quinta-feira, 9 de março de 2017

CARTA DE DESPEDIDA



                    
                                   
  


Que momento difícil.
Ter que tomar decisões.
Quando percebemos que o valor e o conceito não é mais o mesmo.
A desarmonia no sentimento, no pensamento e no coração.
Percebo que os interesses estão voltados para outros assuntos.
O tempo  sendo minado por circunstâncias alheias.
Difícil é viver o amor, com dia e hora marcada.
Lamento, mas não quero mais isto.
Digo que não estou feliz.
Existe momento de pisar no freio do tempo.
Refletindo profundamente o que é amor.
Mantendo no coração a sensibilidade e a percepção.
Primando pelo bem estar nosso e também do próximo.
O verdadeiro amor compreende, aceita e liberta.
O egoísmo e a possessão maltrata e magoa.
O amor deve ser puro e livre.
O amor tem o tempo de esperar, seguir e parar.
Sem magoas nem rancores.
O amor é como vida e morte.
Sorrimos, Choramos e lembramos.
Mas nunca esquecemos.
Dê ti lembrarei o resto de meus dias.

Autora: Solange Netto Andrade
31/12/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário